Postagem

Pulgas e carrapatos são pragas urbanas que podem causar reação alérgica e lesões no corpo das pessoas, além de infestar o ambiente.

Ao picar a pele ou sugar o sangue, esses animais estimulam células do organismo a liberar uma substância chamada histamina, que provoca coceira e, se atingir o sangue, espalha-se pelo corpo todo.

Mas é possível evitar e tratar os efeitos dessas pragas. Veja abaixo as características e o que fazer com cada um desses bichos:

Pulga

Características

- Esse inseto gosta de locais com poeira ou grande circulação de pessoas, como ônibus, cinemas e teatros.

- Instala-se em frestas de assoalhos e costuras de carpetes.

Como eliminar?

- Passe aspirador no piso, nos carpetes e rodapés de casa para retirar possíveis ovos. Depois, aplique um inseticida específico e repita o processo mais uma ou duas vezes.

- Cuide também do seu cachorro e leve-o ao veterinário.

- Se for a um lugar com mato, use roupas fechadas.

- Caso tenha infestação, faça o controle de pragas com a Detecta, que é especialista na dedetização residencial, comercial e industrial.

Ao todo, uma pulga adulta põe de 25 a 30 ovos por dia. E apenas 5% desses animais no ambiente são adultos – os outros 95% são ovos ou larvas. A pulga também é capaz de pular até 30 vezes a sua altura, ou seja, 30 centímetros. Além disso, é muito resistente: consegue sobrevive sem sugar sangue por mais de 200 dias.

Carrapato

Características

- Há dois tipos mais comuns desse ácaro: carrapato estrela (de capivaras e cavalos) e vermelho (de cães). As aves podem ajudar a espalhar o bicho para outros lugares.

Como eliminar?

- Se os carrapatos estiverem espalhados, chame uma empresa especializada como a Detecta, que realiza um controle de pragas de forma segura apenas com produtos aprovados pela Anvisa.

- Quando o animal está no animal e no homem, é preciso tratar os dois.

- Se for passear no mato, use repelente, botas e evite tocar na grama ou nos animais.

- Na volta, lave as botas com sabão de coco, seque-as ao sol, tome banho, lave o cabelo e veja se há carrapatos na roupa, na pele ou na cabeça.

Febre maculosa

No ano passado, o Ministério da Saúde registrou 66 casos e 29 mortes por febre maculosa no país. A doença causa febre alta e manchas na pele, pela ação da bactéria Rickettsia rickettsii, transmitida pela picada do carrapato.

Dicas para evitar a doença:

- Use roupas claras e com mangas compridas, para facilitar a visualização de carrapatos

- Coloque calças compridas, com a parte inferior por dentro de botas, preferencialmente de cano longo e vedadas com fita adesiva de dupla face

- Examine o próprio corpo a cada 3 horas, para verificar a presença de carrapatos. Quanto mais rápido forem retirados, menor a chance de infecção

- Retire os carrapatos (caso sejam encontrados), preferencialmente com auxílio de uma pinça de sobrancelhas ou cirúrgica

- Não esmague o carrapato com as unhas, pois ele pode liberar bactérias e contaminar partes do corpo com lesões

- Para o controle em áreas de ocorrência de foco, a equipe de zoonoses da cidade deve ser acionada, para orientar as medidas específicas a serem implantadas, como informações sobre o ciclo do carrapato, transmissão da doença e atividades que devem ser feitas.

Mantenha essas pragas bem longe da sua família, faça um orçamento agora mesmo: (19) 3268-6200 www.detecta.com.br

Fonte: Bem-Estar/G1.